14 Dicas para Aproveitar uma Visita ao Zoológico

10 de junho de 2014 , In: Dicas, Eventos , With: No Comments
0

Quem tem filhos, acaba fazendo essa visita um dia: ZOOLÓGICO! Os pequeninos ficam encantados com os bichinhos e eles são interessantes mesmo. Mas que tal aproveitar, BASTANTE, essa visita.

Aqui algumas dicas para sua visita tornar-se INESQUECÍVEL:

Informe-se antes sobre o Zoológico
Para não perder nenhuma das atividades oferecidas, você pode planejar o passeio acessando o site do local ou fazendo uma ligação. Também só com uma consulta prévia dá para saber se o zôo tem infra-estrutura para receber portadores de necessidades especiais. Além disso, vale a pena adquirir um mapa assim que chegar, no Centro de Visitantes, para planejar um roteiro de passeio que inclua as atividades que você e seu filho mais querem conhecer.

Aproveite o dia com a família!

O lazer é muito importante. É legal os pais terem a oportunidade de passarem um dia agradável com seus filhos, em meio à correria de costume. Muitos zoológicos possuem áreas arborizadas para caminhar e para fazer piquenique. Aproveite para convidar mais gente da família!

Não trate os animais como artistas de circo

Os bichos não estão no zoológico para fazer piruetas. Eles estão ali para gerar discussões a respeito do seu comportamento e habitat. O contato ajuda a criar empatia com os animais. Estimula o respeito a todos os seres vivos, inclusive daqueles que muitas vezes geram nojo ou medo, como cobras, sapos, aranhas, insetos e morcegos. É importante explicar aos seus filhos que todos os animais têm uma função especial na natureza.



Visite os animais brasileiros

A fauna brasileira é uma das maiores do planeta. Nosso país tem diversos biomas e por isso há tantos animais diferentes. Arara-azul, tamanduá-bandeira, cachorro-vinagre, onça-pintada são alguns animais que podem ser encontrados nos zoológicos. Não importa se você vive na cidade ou em alguma área rural. Há diversos animais que podem ser encontrados livres na natureza, em regiões próximas à sua casa. Além disso, muitos deles estão em risco de extinção e são raros de avistar. É legal aproximar as crianças dessas questões, que envolvem o meio ambiente onde vivem.



Conheça também os animais de outras partes do mundo

Girafas, rinocerontes, elefantes… Os grandes mamíferos africanos aparecem com frequência na televisão e no cinema, habitam o imaginário das crianças e encantam por seu enorme porte. No zoológico, seu filho poderá conhecê-los de perto.

Preste atenção nos animais que estão soltos!

No zoológico, você não conhece apenas os animais em cativeiro. Muitas espécies, especialmente de aves, circulam pelas áreas do zôo em busca de comida e abrigo. Eles são bons indicadores da qualidade ambiental do espaço, já que podem escolher ficar ou não por lá.



Respeite os animais!

Os espaços abertos ou com poucas grades, como lagos e os recintos dos grandes herbívoros, costumam virar depósito de lixo. Explique para seu filho que esse descuido, além de tornar o ambiente muito feio, prejudica os animais, que podem ingerir embalagens e restos de comida. Todos os bichos têm hábitos alimentares muito específicos e a comida distribuída é controlada por especialistas. Comida humana pode fazer muito mal aos animais. Em uma visita ao zoológico, aproveite para mostrar ao seu filho o trabalho dos tratadores, que ao longo do dia visitam os recintos para alimentar os animais. Além disso, cuidado com o barulho e com os flashes das máquinas fotográficas! Peça para as crianças não gritarem ou baterem nos vidros e grades, e evite bater fotos com flash. A luz e o ruído em excesso incomodam e afugentam os animais.

Ensine-o a respeitar o meio ambiente

Quando você e seu filho observam a forma como os animais vivem, dá para conversar sobre as ameaças que sofrem com a destruição da natureza e a importância de se preservar os ambientes naturais para que eles possam viver em liberdade. Além disso, é importante falar sobre preservação de recursos naturais e resíduos sólidos. Tente se informar se o zoológico é envolvido nessas questões. No Jardim Zoológico de Brasília, por exemplo, os dejetos animais vão para uma composteira. Já no zôo de São Paulo, o lixo é reciclado e toda a água usada é tratada e reaproveitada nos lagos e tanques. Todos esses assuntos também podem ser associados ao dia-a-dia do seu filho. Reciclar e economizar água e energia em casa são os primeiros passos para evitar a degradação de mais áreas naturais, e a destruição do habitat de vários animais que encontramos no zoológico.

Participe das atividades monitoradas e palestras e visite as exposições temáticas

Os profissionais do zoológico podem ajudar a tornar o seu passeio muito mais educativo e prazeroso. Não fique com vergonha de procurar orientação e de fazer perguntas. Essa participação estimula os filhos. Os especialistas podem tirar dúvidas e revelar muitas curiosidades sobre os animais. Além disso, muitos zoológicos oferecem espaços dedicados a temas específicos, de grande importância educativa. No Zoológico de São Paulo (SP), por exemplo, há um espaço indígena, onde se explora a relação sustentável que o índio tem com a natureza. Em Belém (PA), é possível conhecer o patrimônio arquitetônico dos prédios do primeiro Parque Zoobotânico do país, no Museu Paraense Emílio Goeldi Goeldi. Há outros que são associados a jardins botânicos ou áreas de mata nativa, como é o caso da Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte (MG) e do Parque Zoológico Municipal Quinzinho de Barros, em Sorocaba (SP). Com isso, além de conhecer a fauna, você tem a oportunidade de fazer trilhas ecológicas, passear por jardins temáticos, e conhecer mais sobre a flora local ou de outras partes do mundo.



Visite os bastidores do zôo
Vale a pena se informar se o zoológico oferece visita aos bastidores, como os setores de alimentação e a veterinária. Conhecer o trabalho dos funcionários desmistifica a ideia de que um zoológico é simplesmente um lugar de exposição de animais vivos.


Conforto acima de tudo

Para tornar a visita interessante, é necessário que todos estejam confortáveis. Um bom calçado, protetor solar, repelente e bonés são itens básicos. Também não esqueça de fazer pausas durante o passeio. Procure descansar em áreas próximas a lanchonetes, restaurantes, bebedouros e banheiros/fraldários.



Volte sempre!

Zoológico não é um passeio para se fazer uma vez na vida. Crie o hábito de revisitar o zôo, ou de conhecer outros em suas viagens. Eles sempre têm novidades! Seja um filhote que acabou de nascer, seja animais recém-doados.
Converse sobre o Zoo depois da visita
Converse com seus filhos sobre o que vocês viram durante o passeio. Reveja as fotos e vídeos feitos, mostre livros e filmes onde os animais do zoológico apareçam.
Conheça um pouco mais sobre as histórias do Zoológico
Existem registros desse tipo de “coleção” desde a antiguidade – em impérios como o chinês, o asteca e o egípcio – quando o hábito era associado à riqueza e poder dos governantes. Alguns pesquisadores acreditam que o primeiro zoológico organizado data do Século III a.C. e pertenceu ao rei egípcio Ptolomeu I, sucessor de Alexandre, o Grande. Mas foi na virada do século XIX para o XX, com o desenvolvimento das cidades e a depredação de áreas naturais, que os zoológicos europeus e americanos mais conhecidos foram criados. O primeiro zôo do Brasil também surgiu nessa época, como uma pequena coleção de animais silvestres da Amazônia, no Museu Paraense Emilio Goeldi.
Sem Comentáros... Por enquanto...

ESCREVA UM COMENTÁRIO

 

Nascida em Itabuna, signo de Peixes. Formada em Relações Públicas, mas Educadora de construção e coração. Amo minha família e minha ocupação favorita é SER MÃE. Amo os livros! Sonho em ter uma Livraria ou uma ONG para animais abandonados. Cheia de ideias, criatividade não me falta, sou exagerada, falo muito. Faço meditação para conversar com Deus!

 

Continue Lendo

@cirandacontada

Anuncie!